Um aliado contra o odor axilar

19/03/21 - 07:42

Dr. Bernardo Teixeira da Costa

O suor tem papel importante no organismo, para a regulação da temperatura corpórea. No entanto, se for excessivo, pode causar desconfortos – há casos em que chega a gotejar e é um dos responsáveis pelo odor nas axilas. A esse excesso de suor, dá-se o nome de hiperidose.

A hiperidrose pode ser definida como sudorese que ultrapassa a necessidade de controle da temperatura corporal. Esta alteração pode acometer as axilas, mãos,pés e outras partes do corpo. É uma condição benigna, mas que gera intenso impacto na qualidade de vida de seus portadores.

“Esse suor excessivo é situação extremamente desconfortável, que causa profundo embaraço social e transtornos de relacionamento e psicológicos no portador que frequentemente se isola e adquire hábitos procurando esconder o seu problema”, diz o dermatologista Bernardo Teixeira. Cumprimentar uma pessoa, por exemplo, pode fazer com que o portador da condição se sinta obrigado a secar as mãos antes do ato.

Na hiperidrose axilar (sudorese das axilas) os pacientes se queixam de roupas excessivamente molhadas, manchadas e danificadas, aspecto de má higiene, impressão de descontrole emocional e falta de adaptação aos trajes necessários para o trabalho. Juntamente com esses desconfortos temos também o forte odor das axilas.

A alteração é comum e pode ter causa genética, mas muitas vezes acontece por problemas hormonais, como alterações da tireoide, menopausa, além da obesidade. As aplicações da toxina botulínica são eficazes em 90% dos casos. Elas são recomendadas por não serem invasivas como as cirurgias.

TRATAMENTO COM BOTOX
Uma das melhores opções para o tratamento da hiperidrose axilar é a toxina botulínica ( BOTOX). A aplicação da Toxina Botulínica na mão, na axila ou em outros locais controla o suor excessivo.

O procedimento é realizado sem internação, no ambiente do consultório médico, e o paciente pode retornar as suas atividades normais no mesmo dia. O tratamento com a Toxina Botulínica não é definitivo , mas reaplicações podem ser feitas, em média a cada 6 meses, dependendo do caso, o que mantém a região tratada com o mínimo de suor.

MITOS E VERDADES

Por que há pessoas que transpiram mais do que as outras?
A produção de suor é regulada por estímulos variados, como temperatura alta, exercício físico e estresse. Também aumenta em doenças infecciosas e inflamatórias, por causa da febre. Estes mecanismos são individuais e influenciados pela genética de cada organismo.

 A alimentação pode influenciar no odor do suor? Há alimentos “proibidos”?
A alimentação não influencia diretamente na produção do suor, porém alimentos que favorecem o aumento da temperatura do corpo aumentam o suor. O suor, no entanto, pode ter cheiro forte por causa de alguns alimentos fortes (cebola, alho etc).
 
Homens suam mais do que as mulheres?
Em geral, os homens suam praticamente igual às mulheres, mas há predominância do cheiro mais forte, pois, como não depilam as axilas, as bactérias proliferam mais.

Agora que você já sabe que suor excessivo nas axilas tem solução, procure o
dermatologista para avaliar o seu caso ou indique esta alternativa para alguém
que conhece e sofre com esta situação.

A clínica Derm way está localizada na Rua Princesa Isabel, 245, Centro em
Sete Lagoas e atende de Segunda a Quinta de 08 às 17:30h e Sexta de 8h às
17h. Para mais informações ligue: (31) 3773 1234.


imagem

Veja Mais