Dez minutos com a vereadora Carol Canabrava, presidente nacional do Mulher Avante

08/12/21 - 12:11

Juninho entrevista Carol Canabrava
Juninho entrevista Carol Canabrava

Juninho Sinonô

Carol, hoje você é presidente nacional do Mulher Avante. O que representa este cargo? Muita responsabilidade primeiro, né Juninho?! Vale citar isso. Enquanto presidente, eu tenho o papel de percorrer todo o Brasil, por se falar em nacional, para incentivar e encorajar outras mulheres a ter uma participação ativa na política. Até então nós nunca tivemos nenhum setelagoano a fazer parte de uma executiva. Além de ser presidente nacional no partido, também faço parte da executiva do partido e estou como a única mineira, se não me engano, a estar na nacional de um partido. Então é um papel de grande relevância, de grande responsabilidade e com isso vem as atribuições, que realmente requer um trabalho e esforço. Porque percorrer todo país, além do físico que a gente tem que ter, do tempo, da dedicação, encontramos culturas diferentes, situações diferentes nos quatro cantos do nosso país. É muito desafiador!

Você também acaba de receber um convite para participar do Ministério da Mulher, em novas tratativas direcionadas ao público feminino. Fale sobre esse convite. Eu já participei na eleição passada, quando eu estava entre as vinte e sete mulheres do país que fizeram as ações para que tivéssemos mais mulheres na disputa da eleição municipal. Agora recebi o convite novamente para estar no Ministério, ajudando nessa construção para que tenhamos ações de fortalecimento e incentivo a participação da mulher na política. A gente sabe que nós somos a maioria da população e a minoria em representatividade. Então a gente precisa realmente de incentivos, para que desperte nessa mulher talvez um desejo até que já exista, mas que ela tenha um apoio e suporte para alçar voos maiores e a gente aumentar a nossa representatividade que é tímida, mas já vem avançando.

Você hoje está viajando o país buscando mulheres para entra na política e também para as politizar. Porque esse contrassenso? Tantas mulheres em números e tão poucas ocupando cargos políticos? É até difícil a gente falar sobre isso, mas a política até então é um meio ainda muito masculino. Por mais que a gente vem com essa luta de ocupação, até então a gente não tinha mulheres ocupando cargos e estando presentes em poder de decisão. Não só no seguimento político. Em outros seguimentos no mercado de trabalho, em empresas também e isso não deixou de ser diferente na política. Por isso que a gente vem aí quebrando esse tabu, buscando essa união e esse apoio da mulher, porque é através dessa representatividade que nós vamos validar todas as nossas lutas. Vou citar uma por exemplo, que é a violência doméstica, uma luta da da causa da mulher, que na verdade é uma luta de toda a sociedade. Mas as nossas propostas são para que a gente realmente elimine os problemas e estabeleça o respeito que a mulher merece. São propostas que vem de mulheres. É muito importante a gente validar essas lutas que temos no nosso dia a dia, através de manifestações, de companhas na sociedade, para que a gente possa validar essa representatividade.

Recentemente, em âmbito municipal, você encabeçou uma conquista, que é uma comissão feminina permanente na câmara dos (as) vereadores (as). Que comissão é essa e para que ela serve? Eu acredito que vou deixar um marco para entrar na história de Sete Lagoas, que foi a resolução que eu apresentei e agora a câmara municipal tem uma comissão permanente da mulher. Ou seja, nós temos uma comissão que vai discutir todos os projetos voltados para a mulher, que até então não tínhamos esse espaço para esse debate, para essa conversa, para esse diálogo. E com isso, a gente amplia o momento de discursão sobre o teor de todos os projetos que são apresentados no município. É uma conquista para Sete Lagoas, é uma conquista para as mulheres, é uma conquista para a representatividade e eu fico mito feliz em estar deixando a minha sementinha no que eu me propus a fazer, que é tratar com prioridade as pautas para as mulheres.

TUDO EM DEZ MINUTOS E NEM UM SEGUNDO A MAIS!

Veja Mais