Voa poetinha!

16/01/22 - 11:39

Thiago de Mello
Thiago de Mello

Élida Gontijo

Na semana passada partiu mais um poeta, tenho certeza que está descansando no céu. Thiago de Mello partiu aos 95 anos, deixando um legado para todos nós. Amava a natureza, seus poemas são cheios de esperança, luta por um ambiente e pessoas melhores.

Fico pensando como deve ser a chegada de um poeta ao céu. Não acredito que vão para outro lugar, quem aqui na terra só espalhou amor. Os companheiros devem abrir passagem pra quem chega, deve haver um misto de alegria, emoção, tristeza por aqueles que tiveram de abrir mão de um ente querido. Tenho certeza que fazem um sarau, enriquecido pelas belas músicas dos cantores e compositores que já estão lá. 

Penso que Thiago de Mello foi levado com canto dos passarinhos, o perfume das flores silvestres, simples, cheias da beleza que tanto valorizou. O Amazonas ficou triste, mas não vai faltar poesia, parte quem escreveu , mas fica para sempre sua escrita. 

Agora quando olhar para o céu e ver um arco-íris tenho certeza que foi pintado por Thiago de Mello e lá no final não terá um pote de ouro, mas de palavras lindas que nos encorajam a prosseguir, entre elas a que ele mais gostava: ESPERANÇA.

Lágrimas escorrem dos meus olhos dando passagem aos sentimentos que trago por esse lindo poeta. Sigamos  seu exemplo, seu amor pelo simples, o belo, a ter esperança e investir na natureza , no homem, coloquemos em prática seu estatuto. Descanse em paz, grande guerreiro e poeta!

Encerro meu texto com um trecho do Seu Estatuto do Homem:

“ Fica decretado que a partir deste instante,
haverá girassóis em todas as janelas, 
que os girassóis terão direito
a abrir-se dentro da sombra
e que as janelas devem permanecer 
o dia inteiro;
abertas para o verde onde cresce a esperança...”
Thiago de Mello.

Janeiro- 2022.

imagem