E lá se foi a querida Ana Maria

26/02/21 - 15:54

CHICO MAIA

O mais triste de envelhecer é ver as pessoas mais velhas, que você tanto gosta, indo embora. Como doeu no dia 23 de fevereiro, terça-feira, a notícia da morte da Ana Maria de Freitas Ribeiro. Mãe de três grandes amigos da minha infância: Leonardo, Luiz e Luciano, figuras das mais queridas da cidade, conhecidos pela alegria de viver e carinho no trato com todas as pessoas. Certamente as características mais marcantes da Ana Maria, que abraçava os amigos dos filhos com se seus fossem. Até o último dia da vida ela se manteve lúcida, bem humorada, contando casos, apesar dos problemas hepáticos que a levaram, aos 81 anos, muito bem vividos.

Nascida em Cachoeira da Prata, filha do seu Eloy e D. Dária, viúva do Otávio Campelo Ribeiro, o “Tavinho”, outra figura sensacional, que foi Secretário de Obras de dois dos nossos melhores prefeitos, Dr. Afrânio Avelar e Marcelo Cecé.

Ficam a eterna saudade, as ótimas lembranças e os filhos, Leo, Luiz, Luciano, as noras Janúlia, Tina, Andrea, e os netos Marcela, Daniel, Carolina e  Tavinho.

Essas fotos, expressam bem o alto astral permanente da família, sempre com a querida Ana Maria presente e participante.

imagem

imagem

No sítio do Tamanduá, sempre cheio, de gente e de alegria.

imagem
Esta, a última com os filhos, em janeiro na praia dos Castelhanos/ES

ECOS DO PASSADO

imagem
O Huracan já foi a maior força do futsal do Brasil, em 1980, e um dos melhores clubes sociais da cidade. Nesta foto, dois importantes personagens da sua história, nos anos 2000. Felipão (esq.) foi jogador e funcionário, morreu em de 2017. Hermann Wilke Campos foi presidente quatro vezes e se foi em 2016.

Veja Mais