Dr. Juliano Roque - Profilaxia dental

07/05/21 - 08:26

Dr. Juliano Roque

É de conhecimento geral que a higiene bucal é fundamental para manter os dentes saudáveis e o sorriso bonito, porém o que muitos não sabem é que a higienização diária com escova e fio dental pode não ser o suficiente para deixar o sorriso completamente protegido. Alterações na anatomia dental, má posição dos dentes, limitações motoras e uso de técnica de escovação inadequada diminuem eficiência desse procedimento.

Neste contexto que surge a necessidade da profilaxia dental. Profilaxia por definição é utilização de procedimentos e recursos para prevenir doenças. Em odontologia, o principal procedimento para evitar doenças é a profilaxia dental, conhecida popularmente como “limpeza dental”.

A profilaxia dental é realizada em consultório pelo cirurgião-dentista e tem como objetivo a complementação da higienização bucal do paciente e assim prevenir o surgimento de doenças nos dentes e na gengiva. O procedimento consiste na remoção minuciosa de cálculos e placa bacteriana. É um procedimento bem simples, rápido, indolor e normalmente não precisa de anestesia.

A recomendação geral é que a profilaxia dental seja feita 2 vezes ao ano, ou seja, a cada 6 meses. No entanto, essa recomendação pode variar de pessoa para pessoa, de acordo com as necessidades e quadro de saúde de cada um. É fundamental sempre consultar o seu cirurgião-dentista de confiança para ter essa orientação personalizada.

A primeira etapa da profilaxia dental compreende a remoção grosseira do cálculo dental, conhecido como tártaro. Para facilitar e agilizar esse procedimento é utilizado um aparelho de ultrassom.

Após o uso do ultrassom é realizado refinamento da raspagem com curetas manuais, que são instrumentos específicos para esse procedimento, removendo os cálculos residuais e placa em todas as faces das coroas dos dentes e também entrando levemente no sulco gengival.

Após a raspagem manual dos dentes é feito o polimento coronário. Esta etapa é feita com instrumentos rotatórios, escovas, taças de borracha e pastas específicas para profilaxia dental com o intuito de polir a superfície dos dentes dificultando a aderência de placa bacteriana e consequentemente evitando também a formação de cálculos dentais, cárie e outras doenças. Esse polimento superficial não só evita o acúmulo de placa e resíduos alimentares como também facilita a sua remoção através da higienização diária com escova e o fio dental.

Em dentes recém-irrompidos (“recém-nascidos”) ou que apresentem desmineralização é feita uma aplicação de flúor que favorece a remineralização, tornando-os menos susceptíveis à cárie.

A profilaxia dental é um procedimento simples, de baixo investimento, indolor e que mantém a saúde bucal, por isso deve fazer parte da rotina de cuidados pessoais de todos.

imagem