Cinco bons filmes com Nicolas Cage - Sim, isso é possível

30/05/21 - 17:22

Nicolas Cage, vencedor do Oscar de 1996
Nicolas Cage, vencedor do Oscar de 1996

Wellberty Hollyvier D’Beckher*

Atendendo a inúmeros pedidos, farei aqui o que fiz com Adam Sandler. Vou listar 5 filmes acima da média do sobrinho de Francis Ford Coppola, Nicolas Cage. Mas o leitor deve estar se perguntando, “isso é possível”?  Sim, pequeno gafanhoto. Nem sempre o ator foi esta piada que é hoje, este rascunho de ator. Ele tem ótimos filmes no currículo, e até já ganhou um Oscar de melhor ator.

5 – O Senhor Das Armas, 2005, direção, Andrew Niccol. Nota 8\10.  Neste filme fantástico, Nicolas Cage interpreta o traficante internacional de armas, Yuri Orlov. Ele vende armas para todos que podem pagar por elas (traficantes, carteis, milicias, ditadores...), com conexões por todo o mundo. No entanto, ele é caçado por um agente da Interpol, Jack Valente (Ethan Hawke) em um jogo de gato e rato muito bem executado. 

4 - A Rocha, 1996, Direção Michael Bay Nota 8\10. Nicolas Cage e Michael Bay, juntos em um bom filme, isso existe? Sim, no começo de carreira o diretor Michael Bay teve sua cota de acertos, e este é um deles. O general herói de guerra, Francis X Hummel, com a ajuda de alguns soldados tão insanos quanto ele, fazem 81 reféns na ilha de Alcatraz, dispondo de armas químicas que promete jogar sobre São Francisco se não pagarem a ele 100 milhões de dólares. Uma equipe é enviada para ilha, e junto está Stanley (Nicolas Cage) e John Patric Mason (Sean Conney,) único homem que escapou da ilha. É um filme tenso.

3 – Adaptação, 2002, Direção Spike Jonze Nota 9\10 . Um roteirista de Hollywood, Charlie Kaufmam, precisa adaptar um livro para o cinema, mas acaba tendo um forte bloqueio criativo. Então ele pede ajuda com o texto seu irmão gêmeo parasita. O Filme conta ainda com Meryl Streep e Tilda Swinton .
 
2 – Cidade Dos Anjos, 1998, direção Brad  Siberling Nota 9,5\10 Em Los Angeles, uma dedicada cirurgiã (Meg Ryan) fica arrasada quando perde um paciente durante uma operação, no mesmo instante em que um anjo (Nicolas Cage), que estava na sala de cirurgia, começa a se sentir atraído por ela. Em pouco tempo, ele fica apaixonado pela médica e resolve ficar visível para ela, a fim de poder encontrá-la frequentemente, o que acaba provocando entre os dois uma atração cada vez maior, apesar dela ter um sério relacionamento com um colega de profissão. O ser celestial não pode sentir calor, nem o vento no rosto, o gosto de uma fruta ou o toque da sua amada. Assim, ele cogita em deixar de ser um imortal para poder amar e ser amado intensamente.

1 – Despedia em Las Vegas, 1996, Direção Mike Figgis Nota 10\10 Em Los Angeles, Ben Sanderson (Nicolas Cage) é um alcoólatra que, após ter sido demitido da produção de um filme, decide dirigir até Las Vegas, onde planeja beber até morrer. Lá conhece Sera (Elisabeth Shue), uma prostituta que também morou em Los Angeles, por quem se apaixona. Ele acaba indo morar na casa dela, sendo que ela respeita o fato dele ser alcoólatra e ele respeita seu modo de ganhar a vida. No entanto, a deterioração dele entrou em um processo irreversível. Filme que rendeu o Oscar ao ator.
 

imagemWellberty Hollyvier D’Beckher é formado em artes cênicas pela UFMG, pela faculdade do Rio de Janeiro em crítica e análise de filmes, além de cinéfilo desde os dez anos de idade.

Veja Mais