Quando vaca e bezerro não se reconhecem. Que situação mais louca vive o Cruzeiro.

28/07/21 - 09:37

Foto: pastoextraordinario.com.br
Foto: pastoextraordinario.com.br

Chico Maia

O momento do Cruzeiro faz lembrar a frase do saudoso deputado Renato Azeredo, companheiro leal de JK e Tancredo Neves até a morte: quando o pau cantava e ninguém se entendia na política regional, onde ele era a principal liderança e majoritário de votos, Sete Lagoas principalmente, Renato dava o grito: “Vaca não está reconhecendo bezerro; bezerro não está reconhecendo vaca”!

É a cara do atual momento vivido pelo Cruzeiro. Do nada, Vanderlei Luxemburgo solta uma “nota” dizendo que conversou com o principal patrocinador do clube e também com o presidente, mas que não tem nada a ver com uma possível contratação dele, e que ele não conversa com clube que tem treinador trabalhando.

Uai: o diretor de futebol Rodrigo Pastana deu entrevista coletiva dizendo que era tudo conversa fiada da imprensa, e que Mozart continuava prestigiado. Mas o presidente do clube, em tese, chefe dele, conversou com o Vanderlei e não falou nada com ele?

Luxemburgo diz que não conversa com clube que tem “colega” sob contrato, mas ele mesmo diz que conversou. E o presidente? O que diz?

Eu, hein!?

Enquanto isso, como fica a cabeça do treinador que ainda está à frente do cargo? E os jogadores? Se sentem seguros neste ambiente?

Nova versão do Samba do Crioulo Doido!

E no fim, a culpa será da imprensa!

Veja mais em chicomaia.com.br .

Veja Mais