Novo trabalho 

06/12/21 - 10:44

Élida Gontijo

João perdeu o emprego em plena pandemia. Com quatro filhos ainda pequenos, o maior com apenas oito anos, cheio de sonhos. Os outros formando uma escadinha: um de seis anos, outro de quatro e o caçulinha com dois. A esposa nunca trabalhou fora de casa, cuidava dos filhos e dos afazeres domésticos com todo carinho e dedicação. Quando sobrava um tempinho fazia uns tapetes de crochê para vender. Faltava tempo até pra se cuidar um pouco, foi uma moça linda, casou bem jovem e com o passar dos anos vieram as dificuldades.

    Miguel o filho mais velho era um menino muito responsável, estudioso, sofria ao ver o pai sair todo dia para procurar emprego e voltar cansado e sem conseguir nada. O bom menino ofereceu para vender balas no semáforo, mas os pais logicamente não deixaram. A mãe com lágrimas nos olhos disse que era uma fase que iria passar, que tinha fé em Nossa Senhora Aparecida.

    Um vizinho teve uma brilhante ideia, passando por um shopping no centro da cidade, viu que havia vaga para Papai Noel, mesmo sendo um trabalho provisório ajudaria João pelo menos por um tempo, comunicou ao amigo. Ele correu ao shopping e foi contratado, chorando de emoção, não só pelo trabalho , mas também por levar alegria para as crianças que passassem por ali. 

    Não deixou seus filhos saberem o que faria no trabalho, não queria tirar a ilusão, o encanto em acreditar no Papai Noel. Trocava a roupa no banheiro do shopping e quando terminava deixava no armário da loja .

    Quantas crianças assentaram em seu colo e fizeram seus pedidos, mas a vida nos prepara grandes surpresas. A escola do seu segundo filho, o de 6 anos havia programado um passeio ao shopping para as crianças verem o Papai Noel . De repente João visualizou Lucas, no meio de muitas crianças, coração de pai não se engana. Era ele mesmo. Controlou as lágrimas para não chorar e se denunciar para o filho e decepcionar as outras crianças.

    Lucas rompeu o cordão de isolamento, pois tinha de pagar para tirar foto com o bom velhinho, sua coragem foi maior, o segurança ia correr atrás quando o Papai Noel deu sinal pra deixar a criança passar. Colocou o menino no colo, ele alisou sua barba e cochichou ao seu ouvido: 

imagem
_  Papai Noel , não quero presente para mim, quero um emprego para meu pai. Ele arrumou um, mas são poucos dias, estamos passando dificuldades, minha mãe e ele choram escondido da gente.  Já conversei com Nossa Senhora Aparecida e sei que ela vai atender meu pedido, mas o senhor aqui na Terra me ajuda também? 

    Papai Noel não conseguiu conter as lágrimas, todos ficaram intrigados o que aquele menino havia pedido e trouxera lágrimas. Baixinho ele respondeu mudando a voz:

    _ Você é um anjo aqui na Terra menino, pode ficar tranquilo seu pai vai arrumar um emprego, pedido de criança chega mais rápido ao céu.

     Lucas beijou sua face e saiu sorrindo pra ficar entre os colegas, lá do céu Nossa Senhora Aparecida encaminhava um emprego para o sofrido Papai Noel.

Dezembro-2021.