Copasa deixa 50 mil sem água no Natal

28/12/21 - 12:37

Aproximadamente 50 mil pessoas ficaram sem água no Natal, em Montes Claros, em situação controversa, pois os temporais que ocorreram na cidade inundaram várias casas, mas com água impropria para o consumo humano, que serviam para descargas nos banheiros. De acordo com a Copasa, o motivo foi uma falta de energia elétrica na captação da Lapa Grande e na ETA Verde Grande, ocorrida na madrugada, além do rompimento da adutora do sistema Pacuí proveniente das chuvas dos últimos dias. A estatal informou que a energia elétrica já foi normalizada no dia 24 e os técnicos estiveram no local para realizar os serviços necessários e restabelecer o abastecimento. (Gazeta Norte Mineira – Montes Claros)

Greve dos auditores fiscais Divinópolis
A greve dos auditores fiscais da Receita Federal (RF), iniciada na manhã de segunda-feira em todo o país, já atinge Divinópolis. Segundo informações do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal (Sindifisco), por meio da Diretoria da Delegacia Sindical do município, nenhum trabalhador da área está atendendo na cidade. De acordo com o Sindicato, a greve deve permanecer por tempo indeterminado. A paralisação foi definida em assembleia realizada na semana passada. (Jornal Agora – Divinópolis)

Câmara devolve R$ 3,2 milhões
A Câmara de Vereadores de Manhuaçu oficializou o repasse do saldo duodécimo do exercício de 2021 para o Poder Executivo. O presidente Cleber Benfica fez entrega do cheque simbólico de R$ 3 milhões e 200 mil à Prefeitura. “Neste ano de 2021, nossa Câmara foi um exemplo de gestão e eficiência. Começamos pelas finanças, cortamos tudo aquilo que era possível, mas não deixamos de cumprir nossas obrigações. Fizemos investimentos e repassamos mais de 3 milhões de reais do orçamento recebido. Ou seja, retornamos para o município quase 40% do valor encaminhado para o custeio do Poder Legislativo”, disse. (Diário de Manhuaçu)

Vendas do Natal recuperam níveis
Passada a euforia do Natal, é hora de fazer o balanço de vendas do período. Os resultados para o comércio refletem o que tem sido esses dois anos de pandemia: um esforço de sobrevivência coletivo, com altos e baixos e expectativas de melhoras. Segundo o superintendente da Associação dos Lojistas de Shopping Centers (Aloshopping), Alexandre Dolabella, entre os dias 1º e 24 de dezembro as vendas em Belo Horizonte e região metropolitana foram crescendo devagar, com melhor desempenho na semana que antecedeu a data. (Diário do Comércio – Belo Horizonte)

Capitólio confirma réveillon
A Prefeitura de Capitólio, no Lago de Furnas, confirmou a realização da festa de Réveillon aberta a moradores e visitantes. Promovido pelo município, o evento contará com show de uma banda e uma dupla sertaneja. Segundo informações da Prefeitura, o evento tem o apoio do Conselho Municipal de Turismo. Com o anúncio do evento, Capitólio segue na contramão da maioria das cidades mineiras que cancelaram a realização das comemorações públicas promovidas pelas prefeituras no fim de ano. (Nova Imprensa – Formiga)

Transporte coletivo aumenta em Poços
Na última sessão do ano da Câmara Municipal, uma bomba acabou estourando e caiu no colo dos usuários do transporte público da cidade. O subsídio pedido para o novo contrato emergencial, no valor de R$ 400 mil mensais até maio de 2022, acabou não sendo aprovado pelos vereadores. Foram sete vereadores a favor, contra seis, e a decisão acabou surpreendendo tanto a empresa quanto o Executivo, que contavam com a aprovação deste subsídio. O valor total reprovado passa dos R$ 2,4 milhões. Agora quem vai pagar a conta é o consumidor, que já começa 2022 com este reajuste. Segundo comunicado da Auto Omnibus Circullare, a passagem passará para R$ 5 a partir de 3 de janeiro. (Jornal Mantiqueira – Poços de Caldas)

Araguari fará leilão de imóveis
A prefeitura de Araguari anunciou um leilão de bens imóveis. De acordo com  ‘extrato de publicação de leilão’, serão alienados bens imóveis, sendo seis no distrito de Amanhece e um no Novo Horizonte. Os lotes na área distrital são pequenos, mas possuem estrutura para serem vendidos. A expectativa de arrecadação, em cada um deles, é de R$70 a R$80 mil reais. Já o lote do Novo Horizonte é bem maior e está avaliado em R$468 mil reais, mas deve chegar a meio milhão com os lances. (Correio do Triângulo – Araguari)

COLUNA MG
Rede de Notícias do Sindijori MG
www.sindijorimg.com.br

Veja Mais