Boas Novas – Antes de Tudo, Oração!

16/05/21 - 07:09

Fátima Massula Dutra

1 Timóteo 2:1 “Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças, em favor de todas as pessoas.” Neste trecho da Bíblia, Paulo apresenta quatro itens: oração, súplica, intercessões e ações de graças.

Oração é algo mais geral, focado em nossa adoração a Deus, nossa comunhão com Ele. Exemplo de oração: “Ó Senhor Jesus! Eu te amo! Tu és o meu pastor, nada me faltará. Como é bom te conhecer! O Senhor morreu e ressuscitou e hoje eu posso estar na Tua presença. O Senhor é tudo para mim! Amém.”

Súplica ou petição é algo mais específico, uma necessidade especial e muito importante. Uma súplica pode ser pela família, pela sua saúde, para cura de uma doença, pelo seu trabalho. Exemplo de súplica: “Ó Senhor Jesus! Preciso de Ti. Me dá graça nessa situação da pandemia, cuida de mim, da minha família, livra-nos do mal. Guarda meu pai, minha mãe e meus filhos de ficarem doentes. Tem misericórdia de nós. Amém!”. 

Intercessão é uma conversa pessoal e íntima com Deus para intervir a favor de outros. Interceder pelo outro em itens muito importantes, como se você estivesse defendendo alguém junto ao Rei. Exemplo de intercessão: “Ó Senhor Jesus, coloco em Tua presença o Roberto. Ele está doente, está internado. Ó Senhor Jesus, cuida dele no hospital, fortalece seu corpo físico, restaura, subjuga esse vírus, liberta o Roberto dessa doença. Amém!”

Ações de graças é agradecer ao Senhor! Agradecer por Ele ter atendido uma oração ou súplica, agradecer por estar vivo, agradecer por tudo, agradecer. Precisamos estar atentos a isso. Em Lucas 17:11-19, Jesus curou 10 leprosos, mas somente 1 voltou para agradecer. Exemplo de ações de graças: “Ó Senhor Jesus! Muito obrigada pela cura do Roberto. Muito obrigada porque ele já está em casa. O Senhor é maravilhoso! Estou muito grata porque o Senhor atendeu a minha oração. Amém!”

Vivemos hoje tempos de urgência. A oração deve estar presente em nossa vida e deve vir antes de qualquer coisa. Temos a tendência de fazer coisas, mas devemos orar em primeiro lugar. Por que devemos orar? Para seguir a direção de Deus. A iniciativa deve ser do Senhor. Não devemos ser presunçosos, tomando o lugar de Deus e achando que podemos resolver os nossos problemas sozinhos, que temos experiência, que sabemos a solução. Não! Primeiramente vamos orar! Amém!