Raul Seixas define Cuca: “metamorfose ambulante”

28/12/21 - 12:32

Chico Maia

O ser humano e as suas vicissitudes. Quem conhece de perto o agora ex-técnico do Atlético nunca se surpreende com as atitudes dele. Mas, acima de tudo, uma ótima pessoa.

Nesta saída, menos mal, que dessa vez ele deixa o Atlético depois de terminada a temporada. Diferente do que fez em 2013 quando anunciou, alguns dias antes da viagem para o Marrocos, que estaria fora do clube logo depois do Mundial de Clubes. Aquela foi terrível.

Foto: Pedro Souza/Atlético

O sentimento de grande parte dos atleticanos é de chateação, como demonstra o Dr. Stefano Venuto no twitter: @StefanoVB “Até entendo o ano ruim que teve com problemas familiares, mas podia ter falado antes. É sempre assim, cabeça podre do caralho!”

Pelo que tem sido dito, nenhum problema financeiro ou questões estruturais e sim vontade pessoal mesmo, de ficar mais próximo da família e curtir a vida. Convenhamos, a vida de um futebolista profissional não é fácil. Quando jogador, vive concentrado, treinando e viajando. Pouquíssimos dias de folga durante todo o ano. Quando se torna treinador, a rotina é a mesma, porém, com responsablidades muito maiores, já que se torna respónsável por tudo do time e a cobrança é maior.

Cuca é muito família. Está muito bem financeiramente e superou problemas cardíacos ano passado, muito em consequência do stress que a profissão impõe.

Dedicou-se 100% ao Galo nesta sua passagem super vitoriosa em 2021.

Disse que não vai trabalhar em 2022. Só viver a vida! Merece. Mas já falou a mesma coisa em outra oportunidade e três meses depois mudou de ideia e voltou a trabalhar. Vejamos agora.

Sucesso a ele, sempre.

A propósito, sempre vale a pena ouvir Raul Seixas, especialmente

“Metamorfose Ambulante”

Prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Eu quero dizer
Agora o oposto do que eu disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou

Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor

Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator

É chato chegar
A um objetivo num instante
Eu quero viver
Nessa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou

Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor

Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator

Eu vou desdizer
Aquilo tudo que eu lhe disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

https://www.letras.mus.br/raul-seixas/48317/

Veja Mais