No futebol feminino fica bem mais clara a diferença que faz um bom treinador e treinadora

26/07/21 - 09:56

Bola dentro do presidente da CBF, Rogério Caboclo, atualmente afastado por ordem judicial, pela contratação da treinadora holandesa para o coando do time. 
Bola dentro do presidente da CBF, Rogério Caboclo, atualmente afastado por ordem judicial, pela contratação da treinadora holandesa para o coando do time. 

CHICO MAIA

Exatamente dois anos atrás, no dia 25 de julho de 2019, a CBF anunciava a contratação da sueca Pia Sundhage, para o lugar de Vadão no comando da seleção feminina. O time tinha sido eliminado nas oitavas de final da Copa do Mundo da França, pela seleção anfitriã, depois de vencer a Jamaica (3 x 0), Itália (1 x 0) e perder para a Austrália (3 x 2 ) na primeira fase.

O que essa sueca somou para o desenvolvimento da seleção brasileira é impressionante. E constatei isso no 3 x 3 com a Holanda, sábado, pelos Jogos de Tóquio. Desde a cobertura da Copa da França, em 2019, eu não via a seleção jogar. Pensei que fosse tomar uma goleada da Holanda, timaço, vice-campeã do mundo, depois de uma final sensacional com os Estados Unidos. É outro time em relação àquele do Vadão, antecessor dela, que aliás, morreu em maio de 2020, de câncer.

Foi 3 x 3, um jogaço, e a seleção brasileira só perdeu porque não tem uma grande goleira. A atual, Bárbara, falhou feio, no gol de empate holandês (1 x 1 ) e não inspira confiança. No terceiro gol da Holanda, prefiro exaltar a competência da jogadora holandesa do que criticar a Bárbara. Mas, goleiros acima da média, defendem bolas como aquela.

Mais sobre a treinadora sueca, que mostrou que, realmente, técnicos de futebol fazem uma grande diferença: – Tem 61 anos de idade, esteve nas últimas três finais olímpicas: duas medalhas de ouro e uma de prata.

_ Dirigiu: Hammarby (Suécia), Boston Breakers (EUA), Kollbotn (Noruega), KIF Orebro (Suécia), China (assistente), Estados Unidos, Suécia e Suécia Sub-17
Títulos: Jogos Olímpicos de 2008 e 2012

– Bicampeã olímpica com os Estados Unidos

E tem uma virtude especial: adora música, brasileira principalmente. Usa “Anunciação”, de Alceu Valença, para motivar suas jogadoras.

Veja Mais