Sobre a infecção urinária

14/01/22 - 09:41

Dr. Gelbert Luiz Chamon

Ardor e urgência para urinar são sintomas muito desconfortáveis, não é? Mas já imaginou ter esses sintomas repetidas vezes? É a chamada infecção urinária de repetição ou, como também é chamada, infecção urinária recorrente.

Problema muito comum, as infecções do trato urinário podem parecer algo simples, mas sem os devidos cuidados podem se complicar. Por isso, elas são o nosso tema de hoje, com especial atenção à infecção urinária de repetição, você saberia o porquê de ela acontecer? 

Infecções do trato urinário 
A infecção do trato urinário, ou infecção urinária como é mais conhecida, é uma infecção geralmente de origem bacteriana. Ela afeta uma ou mais órgãos do trato urinário: rins, bexiga, ureteres (tubos que vão dos rins à bexiga) e a uretra (o tubo que leva a urina da bexiga para fora do corpo).

Quando se fala em infecções do trato urinário é possível que muita gente não saiba, mas existem classificações de acordo com o órgão atingido pela infecção. Assim, quando ela ocorre nos rins (pielonefrite) classifica-se em infecção do trato urinário superior. Mas quando afetam a bexiga (cistite), uretra (uretrite) e próstata (prostatite) são classificadas como infecções do trato urinário inferior.

Na prática, sabemos que identificar a localização da infecção não é algo simples, sendo ainda mais difícil nas crianças. Além disso, em geral, no trato urinário as infecções podem espalhar, indo, então, de uma área para outra.

Causas das infecções no trato urinário 
De maneira geral, as infecções urinárias ocorrem quando bactérias entram no trato urinário e se multiplicar em alguma de suas estruturas (uretra, bexiga, rim etc.).

Tratando dessa forma, pode parecer algo comum ou até corriqueiro, mas a verdade é o sistema urinário tem vários mecanismos de defesa. Acontece que a infecção acontece somente quando abactéria supera essas defesas. Logo, não é algo simples de acontecer.

No entanto, quando acontece, as bactérias podem se multiplicar. O que se não for devidamente reconhecida e tratada pode se disseminar para todo o trato urinário e mesmo para todo o organismo (o que chamamos de sepse ou infecção generalizada).

Fatores de risco para infecções do trato urinário
Dentre os principais fatores de risco para infecção urinária está o sexo. Cerca de 30% das mulheres vão apresentar na vida infecção urinária leve ou grave. Por isso, a mulher tem 50 vezes mais chance de ter o problema do que o homem.

Lista dos fatores de risco para infecção urinária em mulheres
Anatomia feminina: a uretra da mulher é curta, tem de 4 a 5 centímetros, o que favorece que as bactérias cheguem à bexiga.

Histórico materno: por exemplo se há um histórico materno de infecção urinária de repetição, a probabilidade de que a filha tenha alguns episódios do problema durante a vida é maior.

Relações sexuais: durante o ato sexual, dado a uretra pequena na mulher, é possível que bactérias migrem para dado atrito e microtraumas próximo região da uretra. Tanto que existe a chamada “cistite da lua de mel”, infecção urinaria que pode acontecer depois da relação sexual. Uma das formas de prevenção é urinar após relação sexual.

Gravidez: durante a gestação, o fluxo de urina tende a se acumular em função do aumento do útero, que passa a comprimir o aparelho urinário. Outrossim, lesões/distensões de musculaturas e estruturas da pelve feminina durante o parto vaginal podem dificultar o controle urinário e alterar anatomicamente a bexiga, favorecendo a ocorrência de infecções.

Menopausa: nesse período há a diminuição do estrogênio, que tem como uma de suas consequências a predisposição à infecção urinaria, inclusive de repetição, isso porque a falta de estrogênio altera a flora vaginal, a qualidade do tecido da vagina e da uretra, facilitando a entrada e proliferação das bactérias.

Uso de fraldas: o uso frequente de fraldas geriátricas por mulheres idosas que sofrem com incontinência urinária causa o abafamento da região vaginal que, por ser naturalmente úmida, se contar com a presença de urina se torna um ambiente favorável para a proliferação de bactérias. Além disso, a idade avançada torna a predisposição ainda maior já que a imunidade pode estar mais baixa.

Fatores de risco para infecção urinária em homens
No homem, em que a ocorrência é bem menos significativa do que nas mulheres, a maior parte das infecções urinárias tem como fator de risco a pouca ingestão de água (também causa extremamente frequente nas mulheres)  ou a prisão de ventre

Ainda no caso dos homens, a infecção urinária de repetição costuma estar associada a alguma alteração na anatomia do trato urinário, como aumento da próstata (HPB), obstrução do ureterou estenoses (apertos) na uretra. Não é esperado que um homem saudável tenha infecções recorrentes. Além disso, a prática de sexo sem o uso de preservativo aumenta as chances de contaminação por bactérias que podem causar infecção.

Dicas para prevenir as infecções urinárias
A mudança dos hábitos pode ajudar e muito a prevenir quadros de infecção urinária, e é parte importante do tratamento dos pacientes que apresentam quadros de repetição, ajudando, assim, a evitar novos episódios infecciosos. Vamos ver algumas dicas de como prevenir as infecções urinárias que valem para ambos os sexos:

Hidrate-se: beber água ajuda a manter a urina mais diluída e faz com que tenhamos a necessidade de urinar com mais frequência, ajudando a expelir bactérias que estejam no trato urinário.

Não segure a urina por muito tempo: evite ficar mais que 4 horas sem urinar. A urina parada na bexiga facilita a proliferação de bactérias.

imagem