Cárie Oculta

07/01/22 - 09:24

Dr. Juliano Alves Roque

Cárie é uma doença causada por um desequilíbrio da flora bacteriana na boca. Essa predominância de bactérias cariogênicas é causada por uma higienização deficiente associada a uma dieta com grande frequência de açúcar e outros carboidratos. Essas bactérias formam uma camada sobre a superfície dos dentes (placa bacteriana) com a capacidade de descalcificar a mesma.

Uma lesão de cárie convencional avançada é uma área ou cavidade negra na superfície do dente, principalmente na região dos sulcos. Já a cárie oculta não é visível a olho nu. Trata-se de uma lesão cariosa em que, clinicamente, o esmalte dental (camada externa do dente) se apresenta sadio ou minimamente desmineralizado.

O diagnóstico de cárie oculta é feito com radiografias específicas. Na maioria das vezes o paciente não tem nenhum sintoma. Normalmente a cárie oculta é descoberta precocemente em radiografias de controle, radiografias para diagnóstico e tratamento ortodôntico ou radiografias para tratamento de dentes vizinhos.

A cárie oculta já em um estado avançado pode ter alguns sintomas como um desconforto com alimentos quentes ou gelados, hipersensibilidade com alimentos ácidos ou açucarados, desconforto ao mastigar alimentos, incômodo ao passar o fio dental entre os dentes, fio dental agarra ou desfia entre os dentes, cheiro ruim no fio dental, inchaço localizado na gengiva, manchas na dentição, dor constante no dente e mau hálito.

Uma lesão de cárie oculta não tratada pode se alastrar pela dentina (camada interna do dente) deixando quase intacto o esmalte dental. 

O dente vai ficando “oco” e pode fraturar facilmente com a mastigação de alimentos normais. A camada de esmalte, apesar de preservada, pode-se quebrar como uma “casca de ovo”. A cárie oculta também pode acometer dentes que já foram restaurados previamente.

Apesar do diagnóstico ser um pouco mais complexo, o tratamento da cárie oculta é o mesmo da cárie convencional. O tipo de tratamento depende da profundidade e extensão da lesão.

Lesões superficiais podem ser tratadas apenas com polimento e aplicação de flúor. Lesões profundas requerem restaurações, que podem ser de resina ou porcelana. Se houver comprometimento da polpa dental (cavidade com nervos e vasos sanguíneos) o tratamento endodôntico (tratamento de canal) será necessário. As fraturas são casos mais graves, dependendo de extensão e do envolvendo da raiz, podem até mesmo condenar o dente a extração.

Para prevenir o surgimento de cárie oculta deve-se evitar ingestão frequente de alimentos ricos em açúcar e outros carboidratos, ter hábitos de higiene com escova e fio dental além de se consultar seu cirurgião-dentista frequentemente.

imagem