Saúde

Sobre o uso de medicação para disfunção erétil

Com advento do viagra , em 27 de março de 1998 , que foi descoberto por acaso , pois na verdade a equipe procurava um tratamento para dor torácica provocada pela angina de peito , ao realizar teste em voluntários observaram o efeito secundário com a ereção.

10/02/23 - 11:46

Por Dr. Gelbert Luiz Chamon


Lá se vão mais de 20 anos , e o medicamento continua a ser mal compreendido, não é um afrodisíaco, e a ereção ocorre 27 minutos após ingeri-lo , não altera a perda de apetite sexual , e muitas vezes se usa o tratamento para fins não indicados como potencializar o rendimento no ato sexual e no esporte. 

O fato ,é que após seu lançamento , houve uma quebra de paradigmas com discussão aberta sobre disfunção erétil, isto também às custas de junto com seu lançamento houve o advento da internet que difunde mais rapidamente sobre a novidade e seus resultados e permitiu conversas sobre disfunção erétil e sexualidade como nunca antes .

Hoje , já se convencionou tratar disfunção erétil como uma patologia como qualquer outra , apesar de ainda haver um pouco de tabus e medo sobre o uso do medicamento principalmente em relação a pacientes que usam medicações cardíacas.

Já existem vários concorrentes para a sildenafila, com modo de ação semelhante ou não, com doses diferentes, meios de administração etc. 

Qual o melhor tratamento para disfunção erétil , se sildenafila , tadalafila, vardenafila , lodenafila entre outros ,o médico é quem melhor pode indicar o tratamento adequado entre estes medicamentos ou outros , pois disfunção erétil não se trata somente com esta classe de medicamentos. 

Então , cuide de sua saúde na integridade , procure auxílio de um médico de confiança.  
 

Dr. Gelbert Luiz Chamon

Urologista, Mestre em Biomedicina, Titular da Sociedade Brasileira de Urologia, Coordenador da Residência em Urologia da Santa Casa de Belo Horizonte e Cooordenador da Comissão de Residência Médica do Hospital Municipal Sete Lagoas.
(31) 3774-7500

Veja Mais