A minha pior notícia dos últimos anos: lá se foi o nosso Flávio Anselmo o “Comentarista de peito aberto”

16/09/21 - 07:35

Flávio Anselmo com os filhos Alexandre (em pé) e Flavinho no último dia dos pais.
Flávio Anselmo com os filhos Alexandre (em pé) e Flavinho no último dia dos pais.

CHICO MAIA

“Alô amigos da bola, um abraço pra você!”.

Assim ele abria os comentários dele.

O filho do “Sô Dico e D. Geralda”, de Caratinga, meu padrinho profissional, padrinho de casamento, que me tratou como filho quando vim de Sete Lagoas para Belo Horizonte, meu chefe na Rádio Capital, quem, junto com o Flávio Carvalho, me levou para o Minas Esporte, da Band.

Grande Flávio Geraldo Anselmo, advogado, jornalista, radialista, poeta, escritor, autêntico, bravo, amigo, dos melhores analistas de futebol que a imprensa mineira e brasileira já tiveram. Marido da D. Neusa, pai do Alexandre, Flavinho e Juliana.

Que pena! Aos 77 anos de idade, nos deixou por volta das 16h15 desta quarta-feira, 15 de setembro, em decorrência de vários problemas acumulados, mas os mais sérios, cardíaco e pulmonar. Infelizmente tudo começou em 2015, em decorrência de um tombo, da escadaria da Clube Social de Inhapim, onde ele autografaria seus últimos livros. Uma semana antes de embarcarmos para o Chile, onde cobriríamos a Copa América daquele ano. Também estaria conosco o irmão dele, Fábio, que mora em Brasília.

Daí foram quatro meses de UTI no Hospital Vila da Serra e uma sequência de tratamentos e cirurgias, sempre muito pelo assistidos pela esposa, filhos e pelo sobrinho, o conceituadíssimo Dr. Frederico Rodrigues Anselmo, endocrinologista, intensivista, filho do Neném Anselmo, irmão dele. Nas últimas meses ele teve novos problemas, foi internado novamente no Vila da Serra e o quadro se agravando. Na segunda-feira, 13, a filha Juliana, descreveu a situação no grupo de whatzapp da família:

“Oi Anselmada,

Hoje estive com o Fred no boletim. A situação do Papai continua uma incógnita. Fizemos todos exames e procedimentos, mas o pulmão direito continua fechado e o esquerdo começando a ficar comprometido.

Ele enviou os exames a um amigo especialista, pneumologista do Madre Tereza, pra ver se ele tem alguma sugestão de tratamento ou se o caso dele pode ser alguma exceção ou algo super específico. Ele deve passar aqui hoje ou amanhã.

A saturação cai muito rápido quando ele tenta tirar a máscara, se tenta fazer qualquer coisa (trocar, comer.. na verdade ele não ta querendo comer, porque sente falta de ar e engasga…  está com medo)

Papai continua irritado, cansado.. mas tomando um sedativo (ele não apaga, só fica mais grogue… tá conversando e com consciência… mas muito sonolento)

O estado geral tá bom… quando ele tá acordado, sinto que está bem… mas o pulmão está muito fraco, e muito dependente de oxigênio.

MANDEM VÍDEOS PRA ELE! Ele se sente muito bem quando recebe recados, vídeos… ajuda o psicológico a ficar firme! ?

Beijos a todos!

Juliana”

O corpo será cremado em Belo Horizonte e a urna com as cinzas levadas para Caratinga.

Flávio Geraldo Anselmo começou como repórter na Rádio Inconfidência, passando depois pelas Rádios Guarani e Capital. Tvs Bandeirantes, Record e Sportv. Jornais Diário de Minas, Estado de Minas e foi colunista colaborador de primeira hora no nosso SETE DIAS, de Sete Lagoas. Foi também um dos melhores presidentes da Associação Mineira de Cronistas – AMCE -, período em que me deu a honra de ser diretor pela primeira vez na entidade.

Descanse em paz, caríssimo amigo, eterno chefe e padrinho. A minha eterna gratidão!

Flávio e D. Neuza

Fábio e Flávio Anselmo, nomes e aparência quase idênticos, além da característica comum dos filhos do Seu Dico e D. Geralda, de Caratinga: gente boa toda vida!


Flávio Anselmo entre a esposa Neusa, Flavinho e o José Lino Souza Barros, comandante do programa Rádio Vivo, da Itatiaia, companheiros de muitos anos na TV Bandeirantes

Flávio Anselmo em evento com Marcelo Oliveira e o velho companheiro do saudoso “Minas Esporte”, na Band, Flávio Carvalho, à direita.

Veja Mais