Entrelinhas

Tende bom ânimo

“Eu disse essas coisas para que que em mim vocês tenham paz. Neste mundo sofrereis tribulações; contudo, tenham bom ânimo! Eu venci o mundo.” (João 16:33)

11/11/23 - 09:00

Por Juninho Sinonô

Ao fazer uma ánalise sobre a minha trajetória, deparei-me com o resultado que a princípio soaria contraditório para aqueles movidos pelas vias da razão, já que durante o meu curto período de vida, encontrei mais motivos que me levariam a lugares piores, do que os que me colocariam onde estou.
Contudo, mesmo diante vasta quantidade de aspectos negativos, havia no meio um que contrabalanceava de forma brutal a favor do êxito. 
Sempre que algo parecia pender ao fracasso, o entusiasmo, igual a força de uma turbina, me arrastava para a superação.
Sim, o entusiasmo, foi o que fez contrariar as perspectivas quanto `as minhas limitações.
Não tive grandes problemas que me colocasse abaixo da média. Fui agraciado com condições físicas, emocionais, familiares e econômicas que garantiram o meu conforto de fazer escolhas.
Contudo, passei longe de ser o aluno exemplar. Apesar de não ter com as notas mínimas necessária.
Também foi assim até a faculdade, estando com os que provavelmente se contentariam com a diplomação e nada mais.
Até os 14 anos, tive sobrepeso, era acanhado e não possuía nenhuma habilidade de que pudesse me destoar. Nunca era escolhido nas atividades esportivas e fui  o último da turma a ter uma namoradinha, com o déficit de aproximadamente 3 anos de atraso do primeiro beijo.
Um verdadeiro retardatário. 
Porém, o previsível não aconteceu. 
Em algum momento, motivado por alguma situação constrangedora ou humilhação sofrida, decidi reverter “algumas” situações, ainda que na base da persistência, esforço descomedido e acima de tudo,  sem aceitar ser vítima das circunstância.
Não me tornei nenhuma celebridade de Hollywood, mas contrariei a lógica inúmeras vezes. 
Na base da raça (me definiam como “raçudo”) compensei a falta de talento, conseguindo não só jogar futebol, como participar de campeonatos e ingressar em todos os times infantis e juvenis da cidade: Democrata, Bela Vista e Ideal. Na fase adulta, completei mais de 50 meias maratonas (21 quilômetros) , fora as corridas de menor distância. Pratiquei 9 anos de natação, 12 de muay-thai e boxe, o que não me fez campeão olímpico, mas trocou o peso excedente por vigor e saúde.
Não sou Juiz ou promotor, mas passei na Ordem dos Advogados, sem fazer ideia em qual posição da lista, mas dentro dos aprovados. É que importa. 
Aproveitando o gás, graduei-me em Mestrado, Pós-Graduação, MBA, e hoje além de ter um bom escritório, sou professor universitário e ensino para alunos inteligentes dos quais eu não fazia parte.
Troquei a timidez por dois programas de rádio, uma coluna de jornal, um livro publicado e a caminho do segundo já rascunhado.
Veja que o meio da história vai contrariou o princípio. Como? Certamente apontao o bom ânimo como a causa.
Falo sobre a vontade anormal de mudar o que não está em desacordo. Refiro `a persistência de parar de tentar e de fato fazer algo. De continuar até que aconteça, mesmo que custe mais tempo, esforço e recursos que para os demais. 
De não aceitar o que os outros falam ou fazem ao meu respeito, se não for o que eu realmente quero. De não ter como verdade o que no meu coração diz ser diferente, por contraditório que pareça a quem discorda.
Esses são os significados de bom ânimo ou se preferir, entusiasmo. Decidir e fazer com empenho qualquer coisa que se prontifique, independente da lógica e fatores externos, ainda quando contrários e desfavoráveis.
Nunca tive dúvidas a respeito, contudo agora tenho plena segurança e convicção do poder do entusiasmo na vida de alguém.
A confirmação veio enquanto estudava a vida de um dos maiores líderes da contemporaneidade. Me deparei com a seguinte afirmação na autobiografia Barack Obama,  intitulada “Uma terra prometida”: 
“O entusiasmo compensa uma série de deficiências, é o que digo a minhas filhas — pelo menos foi assim comigo em Harvard”.
Palavras de um negro, pobre, descendente de quenianos, despretensioso, com o mínimo interesse para os estudos e que não só entrou em Harvard, a mais qualificada escola de Direito do mundo, como se tornou o mais carismático presidente dos Estados Unidos.
Certamente não terminaria essa conversa sem referência ao versículo introdutório.
Nele, Jesus Cristo, o Mestre dos mestres, nos dá uma única certeza: Todos nossos teremos perturbações, desafios e problemas.
E como alternativa, ao invés de nos recomendar empenhos extraordinários, deixa apenas um estimulo:
“Tende bom ânimo!”

Juninho Sinonô

Veja Mais