Dez minutos com Alysson Almeida, Gestor de Projetos do Sebrae-MG

02/12/21 - 09:46

Juninho com Alysson Almeida, Gestor de Projetos do Sebrae-MG
Juninho com Alysson Almeida, Gestor de Projetos do Sebrae-MG

por Juninho Sinonô

Alysson, o que é e qual o papel do SEBRAE?  O SEBRAE é uma entidade privada, que lida com recursos públicos, e o nosso papel é fomentar o empreendedorismo, visando transformar vidas. O SEBRAE apoia desde a menor porção empresarial, que é o Microempreendedor Individual, até as empresas de médio porte e as empresas de pequeno porte, as ME e EPP.O nosso trabalho é apoiar, entender, atender, oferecer cursos, oficinas, consultorias, palestras... é aproximar desse empreendedor, entender um pouco melhor das dores que ele tem do ponto de vista de gestão empresarial e tentar assessorá-lo e ajuda-lo na gestão do seu dia a dia. 

Qual é o perfil das pessoas que procuram o SEBRAE? Engraçado Juninho, que de todos os portes, desde o pequeno empreendedor que nem sabe ao certo como ele deve abrir essa empresa, de que forma ele precisa abrir essa empresa, até empresas que não são do nosso porte de atendimento, mas que a partir daí a gente apoia, entende um pouco melhor, faz a interface com os outros parceiros estratégicos e com outros consultores que podem atender aquele perfil empresarial.

Quais os outros perfis que não procuram, mas deveriam procurar o SEBRAE? Fica aqui o nosso pedido e a nossa provocação, já que todos deveriam bater na nossa porta. Independentemente do porte, do seguimento. Desde uma esmalteria, um salão de beleza, até uma apicultura. Independentemente do seguimento empresarial, todo e qualquer seguimento terá êxito quando tiver a boa gestão. Então, todos deveriam procurar o SEBRAE. A gente aqui faz o apelo e o convite para conhecerem o nosso escritório e aproximar, para a gente tentar entender um pouco da sua demanda e saber como que nós podemos customizar o seu atendimento. Fica o apelo: a costureira, a empreendedora, você que vende doces, as confeiteiras... se é uma gestão empresarial, se a pessoa quer comercializar um produto ou prestar um serviço, ela precisa de assessoria. O seguimento de reparação automotiva, o pessoal de oficinas mecânicas, o pessoal do seguimento pet, que está em grande expansão na cidade, os minimercados, que estão chegando grandes marcas para a cidade. É importante que esses tipos nos bairros estejam estruturados e estejam com uma boa gestão. Independentemente do seguimento, a gente está à disposição.

E o informal que tem o desejo de se organizar? Sabe qual é o grande desafio? Muitas vezes eles não sabem a vantagem de ser formalizado. Eles deixam muitas vezes de vender produtos para grandes players ou para o poder público porque não tem uma nota fiscal e não conseguem comprovar a origem daquele produto. É importante que ele possa fazer o processo de formalização. Se é um Microempreendedor Individual ou uma Empresa de Pequeno Porte, a gente já faz no próprio SEBRAE. O importante é que ele seja formalizado para que possa ter os benefícios da formalização. Muitos fogem, não querem por questões tributarias, por questões de impostos, mas eles esquecem das vantagens que têm ao formalizar. Muitas vezes, a visibilidade que ele pode ter, as vendas que ele pode fazer para grandes empresas, enfim. A gente quer que você nos procure para que possa entender principalmente essas vantagens. 

É melhor ser formalizado do que trabalhar no informalismo? Eu não tenho dúvida quanto a isso. Eu acho que trabalhar na informalidade é um grande risco, porque querendo ou não, não se está com a atividade legalizada. Diante dessa falta de legalização, pode se sofrer as punições e as sansões da lei. A partir do momento que você tem a sua formalização, não se tem o que temer. Aliás, se tem acesso um universo de possiblidades infindáveis. Por exemplo, aos bancos como recursos para capital de giro. Se não é uma empresa formal, tem dificuldades para ter acesso a esse crédito. Existem inúmeras vantagens da formalização. Acho que as pessoas as vezes continuam na informalidade por não entenderem as vantagens de ser um empreendedor formal.

TUDO EM DEZ MINUTOS E NEM UM SEGUNDO A MAIS!

Veja Mais