Caminho para se tornar clube/empresa, e dar certo, é longo e espinhoso. Hoje, conselheiros do Cruzeiro terão de dar passo importante

17/12/21 - 10:57

Imagem: Montagem Andrei Morais/Envato/Shutterstock/XP/Cruzeiro/www.seudinheiro.com/2021/empresas/xp-cruzeiro-ultimato/
Imagem: Montagem Andrei Morais/Envato/Shutterstock/XP/Cruzeiro/www.seudinheiro.com/2021/empresas/xp-cruzeiro-ultimato/

Imagem: Montagem Andrei Morais/Envato/Shutterstock/XP/Cruzeiro/www.seudinheiro.com/2021/empresas/xp-cruzeiro-ultimato/

Chico Maia

A pressão é enorme para que os conselheiros aprovem que os futuros investidores tenham maioria absoluta das ações e consequentemente o controle da instituição. A imprensa esportiva, que pouco ou nada entende de assuntos econômicos, apenas repete o que lhes passam os dirigentes diretamente interessados em seus respectivos lados. Jornalistas especializados em economia é que deveriam ser escalados para cobrir esta pauta, fundamental para um tema tão caro a todos os brasileiros, que é o futebol. Me incluo entre os que não entendem nada deste assunto e por isso recorro permanentemente a amigos advogados tributaristas, contadores, doutores em economia e etecetera e tal para me informar e repassar/dialogar com leitores e amigos.

Um desses conhecedores me indicou o Relatório Reservado, tradicional boletim informativo (criado em 1966) dirigido às comunidades econômicas, empresariais e políticas, que recebem informações em primeira mão, para muitas tomadas de decisões. Sobre a SAF Cruzeiro, a informação que li hoje no RR foi essa:

O tal ultimato do executivo da XP foi detalhado por vários jornais e portais especializados, como aqui, no www.seudinheiro.com:

“XP lança ultimato ao Cruzeiro e ameaça afundar ainda mais a Raposa”

Instituição financeira encabeça o processo de encontrar investidor para o clube mineiro e pressiona por mudança no estatuto para cessão de controle

Ricardo Gozzi

O Cruzeiro, um dos clubes mais vitoriosos e tradicionais do futebol brasileiro, vive dias decisivos.

Ao contrário das decisões em campo de um passado nem tão distante assim, entretanto, o futuro próximo do Cruzeiro está prestes a ser definido nos bastidores.

O Conselho Deliberativo do clube vai se manifestar nos próximos dias sobre a proposta de alteração de estatuto que o transformaria em um Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Os conselheiros relutam, porém, em ceder o controle acionário do clube a um investidor externo.

XP ameaça deixar o processo
No que depender da XP Investimentos, o Cruzeiro tem até sexta-feira para aceitar ceder o controle do clube a um investidor.

Caso contrário, a instituição financeira vai se retirar da coordenação do processo.

O alerta foi feito hoje por Pedro Mesquita, sócio da XP e head do banco de investimentos, em uma série de mensagens divulgadas pelo Twitter.

Pedro Mesquita

@pedromesquitaxp

Bom dia! Eu gostaria de esclarecer um ponto. Nos últimos meses tivemos intereções com inúmeros investidores. Posso afirmar que, todo investidor sério e de credibilidade, só vai investidor no futebol brasileiro se tiver o controle da SAF e de preferência com percentuais altos.

8:08 AM · 14 de dez de 2021·Twitter for iPhone

Pedro Mesquita

@pedromesquitaxp

Caso o Cruzeiro não aprove a venda do seu controle na próxima sexta, nós da XP deixaremos o comando do processo pois será inviável realizar um transação que seja interessante para o futuro do clube.

8:11 AM · 14 de dez de 2021·Twitter for iPhone

O que prevê o estatuto
O estatuto do Cruzeiro já prevê a participação de sócios externos. Entretanto, a área social do clube é obrigada a manter participação de pelo menos 51%.

Diante disso, o Conselho Deliberativo foi chamado a votar uma proposta de alteração do estatuto que autorizará a venda de até 90% das ações do clube a um investidor externo.

O que é a SAF
O acrônimo refere-se à Sociedade Anônima de Futebol.

A lei que institui o mecanismo passou no Congresso em julho e foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro dias antes da contratação da XP pelo Cruzeiro para a condução do processo de busca por um investidor.

https://www.seudinheiro.com/2021/empresas/xp-cruzeiro-ultimato/

Para quem não conhece o “Relatório Reservado”, vale conhecer:

“O início, em 1966”

A primeira edição do Relatório Reservado foi impressa em 16 de fevereiro de 1966, marcando o surgimento da primeira e única newsletter especializada em economia do mercado brasileiro. Seu “número zero” foi uma carta da indústria nacional contra o perigo das importações, o que já apontava para a posição editorial de defesa do nacional-desenvolvimentismo no Brasil. . .

https://relatorioreservado.com.br/noticias/

Veja Mais